13288286460488_faa“E logo o pai do menino, clamando, com lágrimas, disse: Eu creio, Senhor! Ajuda a minha incredulidade.” Marcos 9: 24

Desde a infância de seu filho, o pai sofria ao vê-lo tomado por um espírito maligno. Quantas e quantas vezes será que ele já não havia procurado a cura para seu filho? Sabemos que um pai faz tudo para poder ver o filho bem, nenhum pai, nenhuma mãe quer ver os filhos sofrerem, dói em dobro neles e se tornam incansáveis em procurar a cura que os filhos precisam.

Em Marcos 9:14-29, vemos a dor de um pai desesperado que procura por um milagre na vida de seu filho, porém, anos se passaram e ele não conseguiu achar ninguém que pudesse lhe dar essa alegria. Muitas pessoas hoje em dia passam pela mesma situação. Há anos sofrem com algum problema e não conseguem achar uma solução.

Elas lutam, mas o casamento continua a desmoronar; o filho continua nas drogas; a doença parece não ter cura; elas procuram, mas a porta do trabalho não se abre. A fé está fraca e como as coisas não acontecem, ela vai enfraquecendo mais ainda, e se não cuidar ela irá morrer. Quando isso acontece, preocupações e tristezas são os elementos que preenchem a vida. Não há sorriso, não há esperança.

O foco fica nos problemas que parecem serem impossíveis de serem resolvidos, e a vida vai passando e os momentos em que eram para crescermos, nos diminuem, pois ao invés de procurarmos por Jesus, nos afastamos. Fazemos igual a esse pai, que passou muito tempo procurando a solução, mas não tinha procurado Jesus ainda. Mas chegou o momento em que Jesus veio e tomou conta daquela situação. O homem viu Jesus, lhe contou o problema e pediu ajuda, mesmo com sua fé abalada. A resposta de Jesus lhe fez pensar: “Se tu podes crer; tudo é possível ao que crê.” E agora? Ele já havia crido muitas vezes, mas com tantas tentativas fracassadas, estava difícil de acreditar.

Sem se conter, ele chora e pede ao Senhor que lhe ajude a crer. “Eu creio, Senhor”, ele tinha esperança que Jesus podia curar o seu filho; “Ajuda a minha incredulidade”, mas sua fé não estava forte, ele não tinha certeza, ele precisava que Jesus lhe ajudasse a acreditar, e foi sincero pedindo mais fé. Muitas vezes somos assim também, dizemos que cremos, mas a dúvida está lá. Temos que ser sinceros diante de Deus, e pedir para que aumente nossa fé, nos ajude a nos fortalecer.

Jesus tem que ser o primeiro e único a quem devemos recorrer para nos ajudar. O pai já havia tentado e nada deu certo, mas quando Jesus chegou, tudo mudou. Ele vem ao nosso encontro, está de braços abertos para derramar suas bênçãos sobre nós. Mas nós temos que dar o primeiro passo também. Jesus só espera que nos acheguemos a Ele, lhe contemos o que está acontecendo, pedimos a sua ajuda e confiemos em seu poder. Ele falou: “Tudo é possível ao que crê”, tudo podemos se crermos, isto é, pedir e ter a certeza de que Deus já nos concedeu o que pedimos, isto se for o melhor para nós. Se está difícil de crer, devemos fortalecer nossa fé, pedindo a ajuda de Deus, mas também nos esforçando para isso, estando em comunhão com Ele sempre.

Thayse Souza Mauricio

Fonte da Imagem: http://www.fotolog.com.br/letrasemmim/170000000000000394/

Share
 

0 Comentários

You can be the first one to leave a comment.

Deixe um comentário